7.26.2015

Creme de arroz integral


Houve uma época em que minha mãe fez uma dieta macrobiótica e participou de aulas de culinária macrô. Esse momento foi muito rico para mim, pois experimentei sabores e pratos super diferentes. Conheci a bardana, uma raiz que cozinhada lentamente com cenoura, shoyu e um fio de óleo de gergelim, fica divina. 

Tudo que se faz na macrobiótica é cozido por horas, com pouquíssima ou nenhuma água. Usa-se muito gergelim, soja e seus derivados, grãos integrais, legumes, um pouco de peixe, verdura aos montes. Todos os pratos são montados harmoniosamente, e a combinação dos alimentos segue o preceito chinês do Yin-Yang: equilíbrio entre as energias dos ingredientes.
A macrobiótica é uma forma de viver, uma filosofia a ser seguida e aprendida. Não é apenas uma culinária. 

Mas por que eu escrevi essas linhas sobre isso? Porque o prato de hoje é inspirado nessa culinária.  É um creme de arroz integral feita à maneira macrô, beeeeem lentamente. Só não é macrô por conta do bacon que eu coloquei.


Ingredientes:

2 xícaras de arroz integral cateto (grão curto) cozido.
água para cobrir

  • Em uma panela que tenha tampa, coloque o arroz e cubra com água.  Leve ao fogo médio até ferver. Abaixe o fogo para o mínimo do mínimo, o mais mínimo que vc conseguir e deixe cozinhando por duas horas. Verifique de vez em quando se o arroz está pegando no fundo da panela, se estiver, coloque um pouco mais de água.
  • Após esse tempo, apague o fogo e passe o arroz pela peneira, espremendo e amassando bem. coloque tudo de volta na panela. Claaaaaro que é mais fácil passar um mixer ou bater liquidificador, hahahaha!
  • Esse creme é o creme básico de arroz integral para as sopas. Aqui, você pode viajar  nos ingredientes: desde algas marinhas tipo Wakame ou Kombu bem picadinho até bacon.

Minha sopinha:

1 cebola picadinha
3 ramos de cebolinha (com parte branca e tudo) em rodelinhas
2 colheres (sopa) de azeite 
Bacon em cubinhos fritos e escorridos
shoyu para salgar

  • Em uma frigideira, frite a cebola picada em 1 colher (sopa) de azeite. refogue lentamente, e fogo baixo até ficar com um tom dourado. Reserve. Faça o mesmo com a parte branca da cebolinha, 
  • Junte metade dessa cebola e a cebolinha branca no creme e volte ao fogo lento. Adicione o shoyu, umas 3 colheres (sopa) e cozinhe por mais 15 minutos. É nesse momento que você pode colocar outros ingredientes, como peixinho seco, algas, uma colherinha de missô, leguminosas, folhas, raízes, temperos...
  • Na hora de tomar, salpique a parte verde da cebolinha, a cebola reservada e o bacon. Regue com um fio de azeite e delicie-se.
Eu coloco também gersal ou furikake , que são temperinhos especiais para arroz.

Essa receitinha não é muito prática e suja bastantes panelas, né? Mas vale cada segundo. é extremamente nutritiva e saborosa.

Você pode também guardar o creme para fazer outro dia, pode até congelar em porções.