6.01.2014

Frango à passarinho e coisinhas super práticas para uma fritura perfeita

Sim, faz meses que eu não posto nada. Um dos motivos é a falta de tempo por conta do meu curso do SENAI (técnico em alimentos) que esse semestre foi pauleira e nos tempos livres, não queria saber de produzir nada.Mas voltarei a dividir minhas receitinhas com vocês.

 Meu filho vivia dizendo à mim que era louco para experimentar frango à passarinho, que parecia muito bom, etc etc. Eu não costumo fazer muita fritura em casa, a cozinha é pequena, engordura tudo e não é lá muito saudável. Mas hoje eu resolvi fazer e ficou delicioso!

Para fazer uma boa fritura, é interessante ter em mãos alguns apetrechos para facilitar e controlar a qualidade. O óleo não pode aquecer demais e aquela história de jogar um fósforo para ver se tá no ponto, não é muito legal. Quando o fósforo acende, significa que o óleo está a 240°C, ou seja: queimando. Começa a soltar uma fumaça tóxica, fica indigesta e insalubre. Além disso, frango vai queimar por fora e ficar cru por dentro.

A temperatura ideal para que a fritura fique uniforme é de 170-180°C. Para saber o ponto, pingue a massa ou um pedacinho de frango no óleo e se borbulhar, está pronto.
Outra saída é comprar um termômetro culinário. Existem milhares de modelos com os mais variados preços. Eu tenho um bem simples que comprei no Mercado Livre e custava 20 reais. Eu uso muito para fazer calda de açúcar e para controlar óleo de fritura.

Outro utensílio maravilhoso e super-hiper-mega-blaster versátil é a grade para biscoitos. Essencial para que esses docinhos deliciosos fiquem crocantes, pode ser usado para escorrer o óleo e também manter o frango crocante e sequinho.
Quando a gente coloca a fritura pronta em uma travessa com papel absorvente, o calor não tem para onde ir e deixa tudo mole.  Numa grade, o ar circula e deixa tudo mais sequinho e crocante. Use a grade em cima de uma travessa  para o excesso de óleo pingar. Se não tiver, coloque rapidamente num prato com papel absorvente e depois numa travessa sem amontoá-los.

Dessa vez eu escrevi bastante, né? Bom, vamos à receita. Eu usei vários temperos secos para temperar o frango e a farinha. Como sempre, é algo bem pessoal. use o que você tiver em casa ou que seja de fácil acesso. O que mais interessa é a técnica usada.


Ingredientes:
1 Kg de frango cortado à passarinho
suco de 2 limões
1 colher (chá) de cominho em pó
1 colher (chá) de açafrão-da-terra (pode ser coloral)
1 colher (sopa) de fondor Maggi (ou 2 saquinhos de sazón vermelho)
Sal e pimenta do reino


  • Misture todos os ingredientes e deixe tomar gosto por 1-2 horas.


1 1/2 xícara de farinha de trigo
1/2 colher (chá) de cominho em pó
1 colher (chá) de páprica (eu use doce mas pode ser a picante)
sal
1 litro de óleo


  • Em uma vasilha com tampa, Misture muito bem a farinha e os temperos.


  • Aqueça o óleo até a temperatura de 180 °C. Quando chegar na temperatura indicada, abaixe o fogo para que não continue subindo.
  • Enquanto o óleo aquece, coloque alguns pedaços de de frango na vasilha, tampe e chacoalhe com vigor. 
  • Abra a tampa, retire o excesso de farinha dos pedaços de frango e coloque num prato à parte. Repita a operação até acabar os frango.
  • Coloque os pedaços de frango para fritar: o máximo possível desde que não sobreponha. Frite por 8 minutos, retire o frango com uma escumadeira e coloque em cima da grade com uma forma embaixo. Repita a operação com o restante do frango. 
  • Sirva acompanhado com molho de pimenta e limão. 

Delicioso para acompanhar uma cerveja geladinha assistindo a Copa do Mundo!